Depois de 25 anos preso, Daniel Villegas é inocentado

Daniel Villegas foi acusado de ter matado quatro adolescentes que voltavam para casa de uma festa em El Paso, Texas (EUA), em abril de 1993. A polícia não encontrou DNA ou evidência forense ligando qualquer indivíduo ao crime.

Para resolver o caso, um detetive da polícia interrogou uma série de pessoas próximas a Villegas através de intensos e manipuladores interrogatórios. Alguns deram declarações implicando Villegas depois de serem submetidos a técnicas de interrogatório que incluíam a ameaça de serem enviados para a prisão e abusados sexualmente por outros presos.

Durante um longo, exaustivo e assustador interrogatório Villegas, no meio da noite, ele também confessou. A confissão continha diferenças gritantes com as evidências da cena do crime. Embora Villegas tendo imediatamente retratado sua confissão depois que o interrogador saiu da sala, ele foi preso e acusado de homicídio.

Durante o primeiro julgamento de Villegas, em dezembro de 1994, todas as supostas testemunhas retrataram suas declarações contra ele. Um psiquiatra forense testemunhou que o jovem tinha problemas emocionais e possível leve retardo mental, e o julgamento terminou em um júri suspenso. Quase um ano depois, Villegas foi condenado e sentenciado à prisão perpétua.

Villegas finalmente ganhou sua liberdade depois de ser considerado inocente em seu terceiro julgamento em 5 de outubro de 2018. Horas antes do início do julgamento, Villegas havia rejeitado um acordo que teria permitido que ele fosse solto se declarasse que era culpado, mas ele preferiu correr o risco e aguardar a decisão do juiz.

Referências: El Passo News; Law and Crime.

Qual a sua opinião sobre as penas mais severas (perpétua e de morte) adotadas em alguns países!?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *